Agroindústrias da região de Santa Rosa aperfeiçoam Boas Práticas de Fabricação – Portal Plural
Connect with us

Agro

Agroindústrias da região de Santa Rosa aperfeiçoam Boas Práticas de Fabricação

Publicado

em



 

Como forma de contribuir para a segurança alimentar dos consumidores e qualificar o trabalho desenvolvido por agroindústrias e produtores locais, capacitações com noções de Boas Práticas na Manipulação e Fabricação de Alimentos têm sido realizadas na região de Santa Rosa. Na quinta-feira (08/08), atividades foram realizadas com agroindústrias vinculadas às Cooperativas Coopaf Vida Nova e Coopercaraguatá, de Salvador das Missões, junto à Escola Estadual João de Castilhos, e com produtores integrantes da Associação de Produtores de Hortigranjeiros de Santa Rosa (Aprhorosa), na Cozinha da Soja do Parque Municipal de Exposições de Santa Rosa.

Produção segura em Salvador das Missões

A capacitação realizada com as cooperativas de Salvador das Missões foi organizada pelo Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar e pela Secretaria Municipal da Agricultura e conduzida pela Unidade de Cooperativismo da Emater/RS-Ascar, que presta assessoramento continuado às cooperativas através do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural Mais Gestão, coordenado pela Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead).

Diretores e associados das cooperativas locais, colaboradores e proprietários de agroindústrias, funcionários da secretaria de Saúde e do setor da Vigilância Sanitária do município participaram da atividade que orientou sobre a importância da adoção de Boas Práticas de Fabricação, noções de microbiologia, controle de pragas e vetores, higiene pessoal e higiene das instalações, utensílios e equipamentos. Uma das instrutoras do curso, a tecnóloga em Desenvolvimento Rural da Emater/RS-Ascar, Marita Minetto, relembrou sobre os aspectos sanitários que devem ser executados dentro dos prazos previstos, como análise de água, e quanto à obrigatoriedade da desinsetização e a desratização periódica dos estabelecimentos, a serem realizadas por empresa especializada e devidamente registrada no órgão sanitário competente a fim de evitar contaminações nos produtos.

Para a tecnóloga em Alimentos, integrante da equipe multidisciplinar da Unidade de Cooperativismo da Emater/RS-Ascar, Eliane Denise Schmidt, os proprietários e colaboradores das agroindústrias são responsáveis por todos os aspectos de manipulação que acontece dentro do estabelecimento e também pela qualidade do produto que chegará à mesa dos consumidores. A colaboradora da Agroindústria Solar, Débora Rockembach, que processa mandioca, reconhece essa responsabilidade e ressalta a importância de adquirir novos conhecimentos para serem aplicados visando à otimização dos processos dentro da agroindústria.

O prefeito Daniel Gorski salientou a importância das agroindústrias para o desenvolvimento da agricultura familiar do município. Aproveitou a oportunidade e convidou a todos para participar da Exposição Feira do município, que acontecerá no mês de novembro.

Novos encontros serão agendados para abordar melhorias no processo de produção e comercialização, como a rastreabilidade de produtos de origem vegetal e a rotulagem de produtos.

Boas Práticas de Produção em Santa Rosa

Inserida no planejamento em qualificação profissional de produtores e assessoria e qualificação das agroindústrias locais, a Emater/RS-Ascar promoveu em Santa Rosa a oficina de preparo de conservas e picles, oportunidade em que foram abordadas também Boas Práticas de Manipulação e Fabricação de Alimentos. Esta é uma das ações que integra a Assistência Técnica e Extensão Rural e Social promovida pela Instituição em parceria com a Prefeitura de Santa Rosa, através da Assessoria de Políticas para Mulheres.

Participaram produtores vinculados à Aprhorosa, proprietários de agroindústrias e produtores de hortaliças. “Com isso, apresentamos uma forma de aproveitar e transformar a matéria-prima existente nessas propriedades, tanto para contribuir com a segurança e soberania alimentar da família, como para agregar valor à produção”, explica a extensionista social da Emater/RS-Ascar, Ivânia Polaczinski, uma das instrutoras do curso realizado junto à Cozinha da Soja, no Parque Municipal de Exposições de Santa Rosa. Além do modo de preparo e conservação dos alimentos, destacaram-se noções de boas práticas de manipulação e fabricação, bem como a legislação vigente para a comercialização.

Os participantes da oficina comercializam produtos nas feiras realizadas no Mercado Público Eclair Moraginski de Santa Rosa, às segundas, quartas e sextas-feiras, das 17h às 19h. De 9 a 13 de outubro de 2019, a maior parte estará presente no Pavilhão da Agroindústria e Hortigranjeiros, no 33º Encontro Estadual de Hortigranjeiros de Santa Rosa.

O médico veterinário da Emater/RS-Ascar Guilherme Dahmer destaca a vocação de Santa Rosa para a agroindustrialização, em um contexto de empreendedorismo rural, sendo que até o momento já existem no município 20 agroindústrias legalizadas e outras em processo de formalização, por meio do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf), coordenado pela Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e executado pela Emater/RS-Ascar.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro

RTC e cooperativas iniciam projeto pioneiro na prevenção de doenças da soja

Publicado

em



Com o objetivo de aprimorar o conhecimento técnico e prático na área da fitopatologia, a Rede Técnica Cooperativa – RTC promoveu o treinamento sobre a utilização de coletores de esporos para monitoramento de oídio e ferrugem na cultura da soja.

O treinamento simboliza o início de um projeto pioneiro conduzido entre a RTC e as cooperativas, baseado em uma rede de coletores de esporos distribuídos pelo Estado, com o propósito de monitorar a flutuação do inóculo de Phakopsora pachyrhizi e Microsphaera diffusa, fungos causadores de ferrugem e oídio, respectivamente.

O evento ocorreu no dia 05 de outubro, na área de pesquisa e tecnologia da CCGL, e contou com 12 das cooperativas associadas participantes da primeira fase do projeto.

Participam da primeira fase do projeto as cooperativas: Coopatrigo, Cotripal, Agropan, Cotrijal, Cotriel, Cotrisal, Coopermil, Cotricampo, Cotrisul, Cotrijuc, Cotribá e Coasa, além da CCGL, cooperativa que coordena a iniciativa por meio do projeto da RTC.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Agro

Otimismo marca abertura oficial da colheita do trigo no RS

Publicado

em



Em meio a um cenário positivo para a safra de trigo, com aumento de área e de preço, foi aberta oficialmente nesta segunda-feira (18/10) a colheita do trigo no Rio Grande do Sul. A cerimônia aconteceu na Fazenda Santa Terezinha, em Cruz Alta. Até o momento, as máquinas já colheram mais de 5%, ou seja, aproximadamente 60 mil hectares de uma produção estimada pela Emater/RS-Ascar em 3,59 milhões de toneladas.

Puxado pela demanda aquecida, o preço do trigo subiu. A saca de 60 kg, em média, vale R$ 80,70. No mesmo período do ano passado o produto era cotado em R$ 62,13.

A confiança dos produtores no cereal elevou o trigo à principal safra de inverno, à frente da aveia branca grãos (799.714 t), cevada (129.934 t) e canola (55.672 t). A área cultivada com o grão no Estado superou um milhão de hectares, o que não acontecia desde 2014. Dos 915,7 mil hectares cultivados na safra do ano passado neste ano a área cultivada foi de 1.177.487 hectares.

Em que pesem perdas registradas, principalmente no Noroeste gaúcho, o cenário é “positivo”, na avaliação de Tarcísio Minetto, coordenador da Câmara Setorial do Trigo, uma das 23 câmaras setoriais da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Agro

Massey Ferguson lança revista da Turma da Mônica sobre a evolução da agricultura no Brasil

Publicado

em



Publicação será distribuída gratuitamente para produtores rurais

A história da Massey Ferguson no Brasil será contada em quadrinhos pela Turma da Mônica. Referência no mercado agrícola brasileiro, a marca lança no mês das Crianças um gibi especial sobre a trajetória e a evolução da agricultura brasileira. A iniciativa é parte das celebrações dos 60 anos da inauguração da sua primeira fábrica no Brasil.

Com o título “Plantando tecnologia e colhendo boas histórias”, a aventura se passa no sítio de Chico Bento, que também comemora 60 anos em 2021. Cebolinha, Mônica e Magali conhecem um pouco do dia a dia do campo e a importante contribuição da marca para o processo de mecanização agrícola e desenvolvimento da agricultura de precisão no país.

A produção da revista especial em quadrinhos, pelo estúdio Mauricio de Sousa, teve assessoria da equipe da empresa de tratores e equipamentos agrícolas passando, em uma linguagem simples e bem humorada, esta história que se mistura com o desenvolvimento da agricultura no Brasil.

As publicações serão distribuídas gratuitamente a partir de outubro para produtores rurais, filhos de funcionários e escolas de algumas regiões do país. Os gibis ainda estarão disponíveis, também gratuitamente, nas concessionárias da Massey Ferguson.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PLURAL AGÊNCIA DE PUBLICIDADE LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2021 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×