A partir de que idade você deve começar a ensinar planejamento financeiro a uma criança? – Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

A partir de que idade você deve começar a ensinar planejamento financeiro a uma criança?

Pável Bauken

Publicado

em



 

educação financeira é um dos aspectos para os quais os pais estão preparando seus filhos para a vida. Não pode ser encarado como uma situação isolada. Não imagino alguém tirar um dia da semana, sentar com seu filho e dizer “hoje vamos falar sobre finanças, orçamento e fluxo de caixa. No fim de semana retomaremos com juros compostos, volatilidade e retorno sobre investimentos”.

Afinal, fazemos isso para ele não falar de boca cheia? Pra escovar os dentes todo dia, ou para dizer “por favor” e “obrigado”? Claro que não. O processo de educação é algo diário, uma coisa que você fala para seu filho fazer sempre, explica por quê é importante, mostra que você faz também e como isso vai ajudar na vida dele. São hábitos que você já incorporou no seu dia-a-dia e ensina o seu filho a fazer também. E faz isso porquê você o ama, quer o seu bem e que ele cresça e tenha sucesso na vida.

Importante lembrar que o maior professor é o exemplo. Então se você é disciplinado, consome com consciência, paga suas contas em dia, poupa para seu futuro, é muito provável que passe esses conceitos e comportamentos para a criança. E se você leu esse parágrafo e teve um frio na barriga porque não faz nada disso, como espera passar boas informações para a frente? Nesse caso está na hora de você mesmo melhorar sua educação financeira. Lembre-se: “coloque primeiro sua máscara de oxigênio, depois cuide dos outros”!

Apesar de a criança observar os comportamentos dos pais (e aprender com eles, os bons e os ruins) desde seu nascimento, é a partir dos 3 ou 4 anos que estará pronta para entender conceitos como esperar para ganhar alguma coisa e fazer um esforço para conquistar algo, por exemplo. E estes são fundamentos essenciais para uma vida financeira equilibrada, certo?

É preciso que ensinemos as crianças desde essa idade princípios como:
– valorizar as coisas, o que vai muito além do preço delas;

– celebrar as conquistas, evitando presentear a todo momento e por qualquer razão;
– saber que existem recursos finitos: se gastar muito de algo hoje, pode faltar dele amanhã, é preciso ter auto-controle;

– poupadores são recompensados, devedores são “punidos” (use sua criatividade para passar esse conceito com recursos finitos como tempo de televisão, ou com um álbum de figurinhas, por exemplo);

– que sempre podemos tentar negociar (feiras livres são excelentes e divertidas para isso, quando forem um pouco mais velhas);

– que a vida é feita com equilíbrio, não só de consumismo nem só de poupança, e
– que é importante e confortante repartir o que temos muito com quem tem muito pouco.

Já com 6 ou 7 anos pode-se introduzir o manejo do dinheiro, com um cofrinho onde a criança vai juntando moedinhas para realizar algum sonho de consumo. Mesmo que seja algo banal para nós, adultos, uma bola ou uma boneca que a criança conquiste através de sua disciplina – e com nosso encorajamento – é poderosíssimo. Desta forma você estará incutindo nela valores que levará para o resto de sua vida.

A partir dos 8 ou 9 anos insira a mesada, que deve ser encarada única e exclusivamente como um instrumento de educação financeira. Evite relacioná-la com desempenho escolar, tarefas domésticas ou outras obrigações, mas apenas para desenvolver na criança sua habilidade de fazer escolhas, comprar algo hoje versus poupar para algo maior no futuro, e coisas assim. Procure na internet o vídeo do “teste do marshmallow” e entenderá como isso é interessante e importante!

Lembre-se: o maior impulsionador na educação das crianças será sempre o seu exemplo. Uma criança que vê o pai desrespeitando uma lei de trânsito achará que isso é o correto; uma que vê a mãe se abaixando para pegar um papel na rua e colocando-o no lixo igualmente incorporará o ensinamento. Com a educação financeira é a mesma coisa. Pouco adianta você dizer a ela para guardar sua mesada se ela te vê praguejando contra o banco que está cobrando o empréstimo. Mas fará todo o sentido para ela quando você disser que vão conseguir fazer uma viagem bacana ou comprar uma roupa nova porque foram disciplinados e evitaram gastar com bobagens.

Afinal, “o exemplo não é a melhor forma de ensinar, é a única!” (Albert Schweizer, filósofo)

Carlos Augusto Santos (Caco) é planejador financeiro pessoal e possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner), concedida pela Associação Brasileira de Profissionais Financeiros – Planejar. Email: [email protected]

As respostas refletem as opiniões do autor, e não do site ÉpocaNegócios.com ou da Planejar. O site e a Planejar não se responsabilizam pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso destas informações.

Época Negócios
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uncategorized

Deserto do Saara tem registro de gelo e neve nas dunas em fenômeno raro

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Imagens feitas no deserto do Saara, no norte da África, registraram um fenômeno raro: gelo e neve no local.

 

 

O fenômeno foi visto em meio às dunas de areia do deserto, na região que fica na Argélia.

Neste mês de janeiro as temperaturas no Saara chegaram a -3°C. Apesar de o mês ser tradicionalmente o mais frio no deserto, o registro de neve é raro. A última vez que isso aconteceu foi há 40 anos.

Já no verão, os termômetros podem se aproximar dos 50°C no Saara, considerado o maior deserto quente do mundo.

 

 

FONTE: CNN

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

Supremo afirma que nunca proibiu o governo federal de atuar contra a pandemia de coronavírus

Reporter Global

Publicado

em

"É responsabilidade de todos os entes da Federação adotarem medidas em benefício da população brasileira no que se refere à pandemia", diz a Corte Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

 

 

O STF (Supremo Tribunal Federal) divulgou uma nota afirmando que a Corte nunca proibiu o governo federal de estabelecer medidas de combate ao coronavírus.

 

 

No texto, o STF informa que “não é verdadeira a afirmação que circula em redes sociais” nesse sentido. Apoiadores do governo e o próprio presidente Jair Bolsonaro vêm fazendo afirmações desse tipo para rebater cobranças sobre a atuação do Palácio do Planalto no combate à pandemia.

“Na verdade, o Plenário decidiu, no início da pandemia, em 2020, que União, Estados, Distrito Federal e municípios têm competência concorrente na área da saúde pública para realizar ações de mitigação dos impactos do novo coronavírus. Esse entendimento foi reafirmado pelos ministros do STF em diversas ocasiões”, afirmou o STF na nota divulgada na segunda-feira (18).

“Ou seja, conforme as decisões, é responsabilidade de todos os entes da Federação adotarem medidas em benefício da população brasileira no que se refere à pandemia”, completou a Corte.

Desde que o STF analisou ações que discutiam a competência de Estados e municípios para tomar providências no combate à Covid-19, no ano passado, Bolsonaro tem dito que foi impedido pelo tribunal de tomar ações mais efetivas contra a pandemia.

O Supremo estabeleceu que o governo federal não pode derrubar as decisões de Estados e municípios sobre isolamento social, quarentena, atividades de ensino, restrições ao comércio e à circulação de pessoas.

Na última semana, quando a crise do oxigênio em Manaus (AM) se acentuou, o presidente voltou a usar o argumento. Em entrevista, ele reafirmou que as decisões do STF o impedem de tomar providências contra a pandemia.

 

 

FONTE: O Sul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

CLASSMANN FALA DO FUNCIONAMENTO DA PASTA DE ESPORTES

Nova sede da pasta será no Ginásio Moroni

Pável Bauken

Publicado

em



A prefeito Anderson Mantei, em sua nova estrutura de governo, aprovada pela Câmara de Vereadores, desmembrou da Secretaria de Desenvolvimento de Cultura e Esporte e criou a Secretaria de Esportes

Para assumir essa nova secretaria foi convidado o ex-Superintendente de Governança do Governo Vicini, Fernando Classmann.

Em entrevista ao programa Imprensa Livre, do Portal Plural, nesta quarta-feira, 15, o novo Secretário de Esportes disse que, “com esta questão da pandemia, que ainda permanece, em 2020, tivemos poucos eventos.

VERÃO MÁGICO

Em 2021, um dos principais eventos que é o Verão Mágico, não vamos dizer que está cancelado, mas suspenso, e caso, com a vinda da vacina o cenário mude, em maio se estiver em condições de realizar este evento com público, ele será realizado.

Nós desenvolvemos mais de 20 campeonatos por ano na secretaria, nas mais diversas modalidades, e nosso desafio é realizarmos todos estes eventos, dentro das limitações impostas por decreto nesta pandemia.

CUSTOS COM EVENTOS

Às vezes, observando de fora, você não tem a noção de como são caros. E o que mais custa caro é a arbitragem, por exemplo, em 2019 foram gastos R$ 180 mil com arbitragem. Temos também custos de zeladoria, a aquisição de materiais esportivos não é tão cara. Auxiliamos também no deslocamento das equipes para competições em entro municípios.

PROPOSTAS E ORÇAMENTO 2021

O prefeito Anderson e o vice Taquari querem fazer mais com da vez menos recursos, buscando minimizar as despesas, mas nunca desamparando dos desportistas.

O projeto que segue para a Câmara de Vereadores prevê um orçamento de R$ 1.59 milhões para este ano, que deste, 50% é para pagamento de salários, sobrando R$ 800 mil para os eventos.

Além da realização dos eventos queremos melhorar as estruturas dos locais onde são praticados, criação de campos de futebol.

AQUISIÇÃO DE MATERIAIS ESPORTIVOS

Através de um projeto da Lei Pelé, na época em que o vereador Rufino respondia pela pasta, temos depositado na conta R$ 20 mil, mais R$ 5 ml de contrapartida, para aquisição de materiais esportivos novos.

ATENÇÃO AS VILAS E BAIRROS

A promessa foi de dar uma atenção as vilas e bairros, o que será feito e depois vindo para o centro, contando com o apoio de outras secretarias.

Também o auxílio as escolinhas de esporte que existem no município, e que ajudam tanto as crianças que necessitam.

Quanto as academias abertas, tentar fazer uma parceria com as universidades no sentido de colocarmos um instrutor em alguns horários, coordenados pelos profissionais de educação física, “ relatou o secretário.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


error: Conteúdo protegido, para ter acesso seja nosso parceiro entre em contato no whats (55) 984161736
×