Acesse aqui
Rádio Web Portal Plural
A ofensiva kamikaze de Bolsonaro – Portal Plural
Connect with us

A ofensiva kamikaze de Bolsonaro

Paulo Schultz

Publicado

em



Depois de perder parte do apoio da classe média, apavorada em casa pelo temor do corona vírus, e irada por não ver seu medo arrefecido por alguma medida eficaz do governo federal ( além de rejeitar o desdém de a epidemia ser denominada de “gripezinha”), Bolsonaro se atira em um movimento voraz e kamikaze.

Compra briga com o congresso, a grande mídia, os governadores, prefeitos, cientistas e com os profissionais da área da saúde.

É a derradeira e lancinante investida, tão insana, e ao mesmo tempo friamente pensada.

Bolsonaro tem dois objetivos, ao provocar a população a romper o isolamento social feito para conter a epidemia:

O primeiro, arregimentar, coesionar e atiçar sua base, os bolsonaristas, uma porção que compreende de 15 a 20% da população do país.
Repare que depois da sua fala em rede nacional, a sua horda fiel reagiu ensandecida, ocupando massivamente as redes sociais, como que em uma cruzada para salvar seu mito e seu projeto insano de “destruir tudo isso daí”.

A ponto de extrapolarem as redes, convocando-se a ir às ruas, fazer carreatas, e defender a volta à normalidade, e o fim do isolamento social preventivo, para não “quebrar o país” ( um argumento mentiroso, mas que eles acreditam).

Bolsonaro sabe muito bem manipular e incendiar sua base.

Ele continua lhes vendendo a tese de um complô comunista eclético, que quer impedí-lo de governar, ou destituí-lo do governo, ele, o mito que veio para combater o sistema e salvar o país.

Um complô eclético comunista, que envolve não só o PT e as esquerdas ,como também o centrão, Maia, Alcolumbre, o STF, a Globo, a Folha de são Paulo, e quem mais se opuser às ideias de Bolsonaro.

Uma doideira completa, que faz, inclusive, negar a ciência e a medicina, e dar razão à estupidez ignorante de Bolsonaro, falando como se fosse um epidemiologista reconhecido e renomado, que, além de conhecedor do assunto, se expressa de maneira chula e rasteira para ser compreendido por todos.

O segundo objetivo do Bolsonaro é ganhar adesão de uma outra fatia da sociedade, que compense a perda do apoio de parte da classe média.

Aqui, Bolsonaro joga com o medo, e aposta suas fichas e seu discurso para cima dos milhões de trabalhadores informais do país.

Um público numeroso de aproximadamente 40 milhões de brasileiros, que sobrevive do dia a dia, do bico, e que teme pela sua própria subsistência, mais do que teme o coronavirus, que, para eles, é apenas uma possibilidade de contaminação ou de morte, algo menos certo, portanto, que a fome e a miséria.

Bolsonaro joga com esse medo, e com o desconhecimento e a ignorância.

Aliás, esse é seu terreno, onde ele sempre semeou sua carreira política e suas ideias tortas e toscas.

Então , aposta em um público de milhões de pessoas que, apavoradas, vêem no isolamento social não uma proteção para si e suas famílias, mas uma ameaça à sua subsistência.

Bolsonaro sabe disso, e calibra as suas palavras meticulosamente em cima desse medo e do desconhecimento, para ganhar a adesão dessa porção da sociedade, ou de parte dela.

Ele se move em cima de uma plataforma de discurso e de ação que estimula o conflito diário, contínuo e permanente, que promova uma tempestade diária de atritos e confusões.. capaz de levar ao caos social que Bolsonaro tanto quer.

O caos social no país para, dentro dele, fazer impor sua visão e projeto de sociedade.

Nos próximos dias, Bolsonaro irá intensificar esse movimento.
Ele, sua milícia digital (que funciona a partir do tal gabinete do ódio, anexo à presidência, e comandado por uma equipe da qual seu filho Carlos é um dos expoentes), e os bolsonaristas, que agirão na disseminação da ideia do líder.

De forma obstinada, Bolsonaro vai incitar à população a ir às ruas e voltar ao trabalho.
Sabendo claramente do risco de fazer explodir os casos de contaminação e morte pela epidemia.

Mas é o que ele quer: criar o caos para em cima dele triunfar.

Se não der certo, Bolsonaro sabe que seu tempo no cargo terá chegado ao fim.

Se for assim, já tem o discurso pronto: “fui vítima do sistema, que não me deixou governar,. e me destituiu.

Ele sabe que seu público fiel comprará esse discurso, e isso garante que, mesmo fora do cargo, ele e sua família tenham um nicho numeroso de seguidores fiéis, suficientes para acompanhar-los e garantir mandatos eletivos à família por um bom período de tempo.

As próximas semanas serão intensas, e Bolsonaro irá de cabeça nesse movimento que, entre outras coisas, é absolutamente kamikaze.

Não há probabilidade de recuo.
Bolsonaro irá até o fim – vencendo, triunfa no caos, perdendo, perde o cargo, mas leva o discurso de vítima do sistema, e garante seus seguidores para o futuro político da família.

2 Comments

2 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Senado aprova destinação de 10% de multas de Trânsito para obras de acessibilidade

Reporter Plural

Publicado

em

Senado aprova destinação de 10% de multas de Trânsito para obras de acessibilidade

O Senado aprovou um Projeto de Lei (PL) que destina 10% dos valores arrecadados com multas de trânsito para elaboração de projetos e execução de obras para adequação de passeios já existentes às normas técnicas de acessibilidade. O projeto vai à Câmara, para nova análise.

Segundo o relator, senador Romário (Podemos-RJ), os 10% estabelecidos pelo projeto devem representar cerca R$ 1 bilhão em multas no país, entre órgãos federais, estaduais e municipais. Em seu relatório consta que o Ministério do Desenvolvimento Regional investiu, no ano passado, em todas as ações federais de infraestrutura urbana, pouco mais de R$ 50 milhões.

O projeto também determina que os critérios básicos de acessibilidade também devem ser respeitados em novos trechos urbanos de vias rurais, além de novas pontes, túneis ou viadutos. “Apesar da ampla legislação existente sobre o assunto, nossos passeios públicos, em geral, são um acinte à liberdade de ir e vir de qualquer pessoa, especialmente aqueles com mobilidade reduzida”, disse Romário em seu relatório.

“Quando não são tomadas de obstáculos, faltam rampas, pisos táteis, e mesmo semáforos ou faixas de pedestre em quantidade suficiente para assegurar a travessia em todas as direções”, acrescentou o relator.

Romário acatou diversas emendas, entre elas uma que inclui no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) a tipificação da conduta de estacionamento em local proibido quando houver meio-fio rebaixado destinado ao acesso de pessoas com deficiência. O autor da emenda, Fabiano Contarato (Rede-ES) sugeriu infração gravíssima para essa conduta, mas Romário entendeu que a infração média, comumente usada para veículos estacionados em locais proibidos, era adequada o suficiente.

“É urgente, primeiro, que paremos de produzir espaços inadequados, pois o custo de adaptação sempre é maior do que a construção correta desde o início. Em seguida, devemos criar mecanismos de correção do enorme passivo de infraestrutura sem acessibilidade – e, para tal, o financiamento constante dessa ação é primordial”, afirmou Romário em seu parecer.

 

 

 

FONTE AGENCIA BRASIL

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Economia

BOLSONARO PEDE QUE A POPULAÇÃO ECONOMIZE ENERGIA ELETRICA: “APAGUE UMA LUZ” , EM LIVE.

Reporter Plural

Publicado

em

BOLSONARO PEDE QUE A POPULAÇÃO ECONOMIZE ENERGIA ELETRICA: "APAGUE UMA LUZ" , EM LIVE.

O presidente Jair Bolsonaro fez um apelo, para que a população economize energia elétrica. Em sua live semanal, transmitida pelas redes sociais, Bolsonaro alertou sobre o baixo nível de água nos reservatórios de usinas hidrelétricas, que respondem pela maior parte da geração elétrica do país.

“Já estamos numa campanha para economizar energia. Tenho certeza que você, que está em casa agora, pode apagar uma luz, evitar o desperdício. Tome um banho um pouquinho mais rápido, que ajuda a manter os reservatórios um pouco mais altos”, afirmou, ao lado dos ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e de Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Bento Albuquerque relatou que o país vive a maior seca dos últimos anos e o nível dos reservatórios das usinas estão em uma situação preocupante. “Os reservatórios estão muito baixos, presidente. Dentro dos registros que temos no Ministério de Minas e Energia, desde 2000, não se tem uma seca tão grande nos nossos reservatórios do Sul, e desde 2015, nos [reservatórios] do Centro-Oeste e Sudeste do país. E isso nos levou a adotar medidas, como colocar nossas usinas termelétricas gerando energia. 65% da nossa energia é gerada por hidrelétricas, e com os reservatórios de água estando baixos, temos que utilizar as usinas termelétricas para suprir essa energia, gerar segurança de abastecimento e preservar aquilo que temos de água nos reservatórios”, explicou.

Nesta semana, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reativou o sistema de bandeiras tarifárias. A bandeira definida foi a vermelha patamar 2 para o mês de dezembro, a mais alta, com custo de R$ 6,243 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. A medida é adotada sempre que há queda no nível dos reservatórios e o custo da geração de energia aumenta no país.

“Não é maldade da gente, não é pra arrecadar mais. É porque estamos usando energia de fonte mais cara, como termoelétrica, e daí fica bem mais caro pra pagar essa diferença. Por isso que se bota a bandeira a bandeira vermelha a R$ 6 [a cada 100 quilowatts de energia consumida]”, enfatizou Bolsonaro.

Nos próximos dias, de acordo com o ministro de Minas e Energia, o governo vai apresentar uma atualização do Plano Nacional de Energia, que prevê ações no setor até 2050. Um dos objetivos, disse ele, é ampliar a capacidade de geração de energia nuclear para 10 gigawatts. “Vamos triplicar a geração de energia nuclear, que é fundamental para a manutenção dos nossos reservatórios, porque elas geram 365 dias por ano, e os nossos reservatórios de água poderão ser mantidos na época de escassez de chuva”, destacou.

Eletrobras

O ministro ainda comentou, durante a live, sobre o andamento do projeto de lei de privatização da Eletrobras, que tramita no Congresso Nacional, e é considerado prioritário pelo governo federal.

“Encaminhamos, ano passado, um projeto de lei para a Câmara dos Deputados. Desde então, estamos trabalhando junto com a Câmara e com o Senado, com as lideranças políticas para que esse projeto seja apreciado. Acreditamos que será. Já conversamos com deputados e senadores. E tem tudo para ser aprovado no ano de 2021. Realizaremos não diria uma privatização, uma venda da Eletrobras. Ela vai ser capitalizada, vai virar uma grande empresa de energia com a participação de investidores, todos poderão participar desse empreendimento. Isso é muito importante para que o país tenha os investimentos necessários, com mais segurança energética e melhor prestação de serviço aos consumidores”, disse o ministro, que prevê aumentar os investimentos da empresa para R$ 12 bilhões ao ano, frente aos atuais R$ 4 bilhões.

O projeto de lei de privatização da Eletrobras, encaminhado ao Congresso Nacional pelo governo em novembro de 2019, enfrenta resistência por parte do Senado, em razão do papel estratégico da empresa em diversas regiões do país. A Eletrobras é responsável por 30% da geração de energia no país e por 50% da transmissão.

Amapá

Ainda durante a live, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que, se não fosse o apoio do governo federal, o Amapá levaria mais tempo para restabelecer a energia elétrica, após os apagões ocorridos em novembro, durante cerca de 20 dias. Mais de 765 mil pessoas ficaram sem luz ou com o serviço limitado a poucas horas por dia.

“Sem a participação do governo federal, e participamos porque somos solidários, faríamos isso em qualquer estado do Brasil, a previsão era levar 60 dias. Com a nossa participação, foram três semanas para o restabelecimento total da energia”. Desde o último dia 24 de novembro, após a ativação de um transformador em Macapá, o estado normalizou a distribuição de energia para a população. Por causa dos apagões, o governo federal isentou mais de 185 mil imóveis do pagamento da conta de luz de novembro.

Desmatamento

Sobre o índice de desmatamento na Amazônia em 2020, atualizado essa semana pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o ministro Ricardo Salles disse que os números estão estáveis em relação aos últimos anos e afirmou que é preciso gerar alternativa de renda e emprego para a região.

“O desmatamento desse ano está mais ou menos no patamar do ano de 2018, portanto, bem abaixo do que foi 2004 e 2005. Isso não quer dizer que estamos contentes com isso, mas tem que trazer prosperidade para a região”, afirmou. Para ele, a população da Amazônia foi esquecida em governos anteriores. “Nos anos de 2012 para trás, quando se fez essa política de combate ao desmatamento, não se preocupou em cuidar das pessoas, dos 23 milhões de brasileiros que vivem na Amazônia. E quando você não cuida das pessoas, a pressão das atividades ilegais, por ganhar recurso de alguma forma, aumenta muito”, destacou.

Segundo o Inpe, a área desmatada na Amazônia foi de 11.088 quilômetros quadrados entre agosto de 2019 e julho de 2020, de acordo com números oficiais divulgados na última segunda-feira (30). Os dados representam um aumento de 9,5% em relação ao período anterior, entre agosto de 2018 a julho de 2019, quando foram registrados 10.129 quilômetros de área desmatada.

 

 

 

FONTE AGENCIA BRASIL

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Plantão 24H

Casal é preso por crime de pornografia envolvendo adolescentes

Reporter Plural

Publicado

em

Casal é preso por crime de pornografia envolvendo adolescentes

A Delegada e os Agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Santo Ângelo, com a presença de Perito do IGP, cumpriram ontem um mandado de Prisão Preventiva e Mandado de Busca e Apreensão em investigação de pornografia envolvendo adolescentes.

Na ocasião, foi preso preventivamente um homem de 54 anos de idade, o qual ainda restou autuado em flagrante, juntamente com sua companheira, de 39 anos de idade, pela prática de crime de armazenamento de fotos e vídeos pornográficos de adolescentes.

A investigação teve início no final do mês de novembro do corrente ano, quando a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente tomou conhecimento de que o autor estava selecionando meninas para projeto fotográfico, no qual, após os primeiros ensaios fotográficos, realizava fotos nuas e semi-nuas de adolescentes, além de filmes com conteúdo sexual.

Diante disso, foi representado, pela Delegada de Polícia,  ao Poder Judiciário pela decretação de prisão preventiva do autor e expedição de Mandados de Busca e Apreensão, os quais restaram deferidos.

Após terem sido autuados em flagrante e cumpridas as demais formalidades legais, os presos foram encaminhados ao Presídio Regional de Santo Ângelo.

Alertamos às pessoas que passaram por situação semelhante, que procurem a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

 

 

FONTE CIDADE SA

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×