A gente se omite de fiscalizar – Portal Plural
Connect with us

Uncategorized

A gente se omite de fiscalizar

Publicado

em



 

É verdade, sim. Nós, cidadãos, somos omissos na fiscalização social que nos cabe. E essa omissão acaba por beneficiar os infratores.

Um exemplo clássico são as leis municipais, criadas pela Câmara ou pela Prefeitura, com regramentos simples, como não poluir as paradas de ônibus com propagandas de empresas, ou não largar fogos de artifício. Por que não são cumpridas? Por que o cidadão não sabe? Não! Porque o cidadão tem para si que descumprir a lei “não dá nada”.

Eu assumo minha parte de culpa, também. Certo dia vi um advogado cruzar no semáforo com o sinal vermelho. Não liguei para a Brigada. Se bem que as imagens das câmaras de vigilância permitiriam multar o cara (acho?).

Boa parte dos problemas que enfrentamos no Brasil tem a ver com o excesso de leis, concordo, afinal nisso somos especialistas: colocar no papel mecanismos de controle (leis). Mas outra parcela dos problemas decorre da impunidade – e essa tem a ver com a omissão na denúncia.

Mais leis, mais servidores para fiscalizar, logo, máquina pública maior. Não há governo que dê conta de fiscalizar tudo. Aqui entramos nós, cidadãos, convidados a denunciar, a acionar as autoridades. Não é porque ele é juiz que pode estacionar na frente da rampa que dá acesso ao cadeirante.

E, aqui, concordamos todos: talvez jamais tivemos antes tantas ferramentas para fiscalizar, porque a internet está em toda parte.

Os dados públicos estão na internet, em sua maioria. Claro que são necessários alguns conhecimentos técnicos e algumas horas de navegação para pescar as coisas certas, mas dá para saber o que se passa na Câmara, na Prefeitura, no Governo, etc.

Ao nosso lado, então, é mais fácil ainda. É sacar o celular do bolso, fazer as fotos ou vídeos, e largar na Internet, no Face, no Whats, onde mais puder, afinal, de algum modo logo chegará ao cidadão responsável ou ao gestor público que deve responder pelo mal feito.

Sei que é chato e até temerário ser o dedo duro, meter a colher no caldo dos outros, mais ainda em uma sociedade habituada a resolver tudo no soco, faca ou revólver ou a odiar quem se mete.

No entanto, se queremos que não soltem rojões e fogos nos dias de jogos ou festinhas da esquina, é preciso fiscalizar. Não vá esperar que a Prefeitura coloque um fiscal a cada quadra para multar o “mala”. Vale o mesmo para quem vê o fulano deixar lixo e entulhos no terreno baldio! Grave, fotografe e passe aos “caras que resolvem”.

Claro, cuidado para não ficar na mira dos infratores, porque essa história de que o Brasil é um país de gente cordial é mentira, se assim fosse não teríamos 60 mil assassinatos por ano.

Compartilhe
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Exportação do RS à China despenca a menos da metade

Publicado

em



Explodiram nos números da exportação gaúcha os efeitos da estiagem e dos lockdowns na China. Os embarques para o país asiático acumulam um tombo de 54,2% em 2022. Isso representa uma queda de US$ 1,37 bilhão no faturamento das exportações do Rio Grande do Sul. O que efetivamente foi embarcado, US$ 1,15 bilhão, representa menos da metade do que no mesmo período do ano passado. Os dados foram consultados pela coluna no sistema do governo federal.

Apesar de as compras terem despencado, a China continua como o principal destino das exportações gaúchas. Porém, sua participação passou de mais de 40% para 13,9%. Cada vez mais perto, estão os Estados Unidos, comprando 10,1% do que os gaúchos exportam em produtos. Aliás, os norte-americanos também estão com dificuldades de importar da China e substituem diversos itens asiáticos por brasileiros, como calçados.

Só em maio sobre o mesmo mês do ano passado, a queda foi de 25% no faturamento dos embarques gaúchos ao Exterior como um todo. No acumulado do ano, porém, ainda consegue sustentar um crescimento de 15%, mas muito menor do que vinha sendo apresentado.

Pelo sistema do Panorama Comercial Brasileiro, da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), o gerente de Relações Internacionais e Comércio Exterior da entidade, Luciano D’Andrea, identificou que, só no mês passado, as exportações gaúchas à China caíram 78,98%. Soja e carne lideraram as perdas.

– Da pauta gaúcha em maio, os dois itens representam quase 65%. Qualquer efeito sobre eles gera uma variação significativa na balança comercial – completa D’Andrea.

No caso do grão, o recuo foi de 89,77% e também sofre o impacto forte da estiagem sobre a safra de verão. Segundo o economista-chefe da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Antônio da Luz, as perdas na soja giram em torno de 10 milhões de toneladas. 

– As quedas começam a aparecer a partir de abril para o Brasil e de forma mais expressiva para o Rio Grande do Sul. A retomada vai depender da normalidade logística e de consumo chinês – contextualiza o executivo da Fiergs, lembrando que o gargalo de transporte mundial continua e foi agravado pelos fechamentos de portos chineses e, claro, pela guerra no leste europeu. A política de covid zero na China também provocou confinamentos que pararam indústrias e fecharam o comércio nos últimos meses. A flexibilização teve início agora em junho.

 

GZH
Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Destaque

2.373 casos confirmados em Santa Rosa

Publicado

em



Segundo Boletim divulgado pela Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa , o município atingiu na sexta-feira(17) a marca de 2.373 casos de dengue confirmados. A cidade ainda tem 198 casos suspeitos. Desde janeiro já foram registrados 2.615 notificações, além de uma morte.

Nesta manhã Santa Rosa não registrava internações em decorrência da dengue.

A FUMSSAR orienta a população para que faça uso do repelente e realize as medidas de prevenção. Caso sejam observados sintomas da doença, o cidadão deve manter a hidratação e procurar a Unidade Básica de Saúde de referência. Se houver algum sintoma grave, a orientação é para procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Uncategorized

Santa Rosa Futsal e Giruá Futsal neste sábado no Moroni

Publicado

em



A partida deste sábado, às 20h, entre Santa Rosa Futsal e Giruá Futsal, poderá ter a presença dos torcedores no ginásio João Batista Moroni.

O clube entrou com um pedido de efeito suspensivo no Tribunal de Justiça Desportiva da Liga Gaúcha, com relação às punições sofridas esta semana. Além disso, as suspensões do técnico Raphael Melo, do preparador físico Alexandre Chitolina e do goleiro Danilo, por conta de uma confusão em jogo da Taça Farroupilha, também aguardam novo julgamento. O Santa Rosa busca reverter as punições.

Os ingressos antecipados estão à venda na Arena Pool Beach e custam R$ 10,00. Vale lembrar que sócios tem lugar garantido no ginásio.

 

jn digital

Compartilhe
[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Trending

PORTAL PLURAL LTDA
ME 33.399.955/0001-12

© 2022 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.


×

Entre em contato

×