28ª Feira do Peixe com data definida – Portal Plural
Connect with us

Geral

28ª Feira do Peixe com data definida

Reporter Cidades

Publicado

em



A 28ª Feira do Peixe de Santa Rosa será realizada no dia 08 de Abril, no Mercado Público Municipal Eclair Krüger Moraginski. A abertura oficial acontece às 8h30min e o público pode conferir a feira a partir das 9h até às 19h.

Este ano a feira será presidida pelo Diretor de Departamento de Desenvolvimento Rural, Leonardo Silva.

No dia serão oferecidos diferentes tipos de peixes ao público, como carpa, piava, cascudo, traíra, tilápia e outros. Os peixes poderão ser encontrados vivos, frescos, congelados, inteiros ou já em filés.

O presidente da Feira, Leonardo Silva lembra que todos os produtores de peixe que participam da feira recebem informações sobre os cuidados necessários durante todo o processo, desde a retirada do produto do açude, abate e conservação, trazendo assim um produto de qualidade para o consumidor.

O evento será promovido de forma conjunta pelo Município de Santa Rosa, Emater/RS – Ascar e Associação dos Produtores de Hortigranjeiros de Santa Rosa – APRHOROSA.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Leite discute o papel do poder Executivo e do Legislativo na melhoria da competitividade do RS

O Estado avançou muito em privatizações, PPPs e concessões, além das reformas, afirmou Leite

Pável Bauken

Publicado

em

- Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

Com participação do governador Eduardo Leite, a Assembleia Legislativa e o Grupo de Líderes Empresariais – LideRS promoveram na manhã desta terça-feira (19/1), na sede do parlamento, na capital, o Ranking RS – Seminário de Competitividade.

O Rio Grande do Sul ocupa o oitavo lugar na edição 2020 do Ranking de Competitividade dos Estados, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), uma posição atrás em relação ao levantamento anterior. O RS se destaca em inovação (2º lugar), eficiência da máquina pública (2º) e sustentabilidade social (4º), mas continua com desafios em infraestrutura (19º) e solidez fiscal (27º).

Leite foi um dos participantes, ao lado do presidente da Assembleia, deputado Ernani Polo, e do deputado Gabriel Souza, do painel “O papel do Poder Executivo e Legislativo na melhoria da Competitividade do Estado”, que teve mediação do empresário e presidente do Lide-RS, Eduardo Fernandez.

“Rankings nos ajudam a nos situar em relação aos nossos competidores e, quando abrimos seus dados, podemos ver onde o Estado precisa priorizar, já que não dá para fazer tudo ao mesmo tempo. E a nossa prioridade é o ajuste fiscal. Avançamos muito em privatizações, PPPs e concessões, aprovamos um novo código ambiental e fomos premiados pelas reformas que fizemos. Nenhum Estado fez reformas tão profundas, e esta Casa foi corajosa quando votou esses projetos”, destacou o governador.

Conjunto de medidas que representou a mais profunda mudança na previdência e nas carreiras dos servidores gaúchos de todos os poderes, a Reforma RS foi uma das vencedoras do Prêmio Excelência em Competitividade 2020.

Leite ainda falou sobre os desafios do Estado, que envolvem, além do equilíbrio fiscal, a retomada da economia, cujos problemas foram agravados pela pandemia.

“A capacidade fiscal é determinante para que o Estado possa prestar os serviços públicos e cumprir sua missão de promover qualidade de vida à população, o que inclui investimentos em infraestrutura, educação, saúde e segurança, além de ser fundamental para o ganho de competitividade”, acrescentou o governador.

O deputado Ernani Polo definiu a competitividade como tema principal de sua gestão à frente da Assembleia, período que se encerra em 3 de fevereiro.

“Esse tema é fundamental, principalmente para a retomada pós-crise. A competitividade é fator determinante para a atração de investimentos, a geração de novos negócios e, consequentemente, de oportunidades de trabalho. E com isso movimenta a economia, promove o crescimento e o desenvolvimento do nosso Estado”, afirmou presidente da Assembleia.

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Governo reconhece situação de emergência em cidades no RS e SC

Reporter Global

Publicado

em



 

 

Estiagem prolongada atinge municípios da região

 

 

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), reconheceu, nesta segunda-feira (18), a situação de emergência em três municípios do Sul do país por causa da estiagem que atinge a região.

Com o reconhecimento, as cidades de Cerro Largo e Redentora, ambas no Rio Grande do Sul, e o município de Quilombo, em Santa Catarina, poderão ter acesso a recursos federais para ações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços essenciais à população e recuperação de infraestruturas danificadas. A portaria com o reconhecimento federal foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), informou o MDR.

Segundo a pasta, o auxílio pode ser solicitado sempre que necessário, inclusive em situações recorrentes, como é o caso de desastres ocasionados por seca ou chuvas intensas. Para receber o auxílio, é necessário atender aos critérios exigidos por instrução normativa. Prefeituras e governos estaduais devem apresentar o diagnóstico dos danos e um plano de trabalho para a execução das ações.

 

 

FONTE: Agencia Brasil

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

Geral

Donald Trump suspende restrições a viajantes do Brasil e da Europa relacionadas ao coronavírus

Reporter Global

Publicado

em

É preciso testar negativo para viajar. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

 

 

A dois dias do fim do seu mandato, o presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, suspendeu na noite desta segunda-feira (18), por meio de uma declaração presidencial, as proibições de entrada impostas por causa do coronavírus à maioria dos viajantes não americanos que chegam do Brasil e de grande parte da Europa.

 

 

As medidas passam a valer a partir de 26 de janeiro, quando o presidente já será o democrata Joe Biden, que terá poder para reimpor as restrições.

Em novembro, o governo americano avaliava suspender as restrições impostas no início do ano passado em resposta à pandemia, depois de obter o apoio de membros da força-tarefa contra o coronavírus e de funcionários de saúde pública. As proibições atingiam todos os não americanos e estrangeiros não residentes nos EUA, com exceções para casos emergenciais ligados a trabalho, saúde e família.

As restrições deixarão de valer no mesmo dia em que novos requisitos de testagem para Covid-19 entrarem em vigor para todos os visitantes internacionais que cheguem aos Estados Unidos.

Na semana passada, o chefe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA assinou uma portaria exigindo que quase todos os passageiros de avião apresentassem um teste de coronavírus negativo ou uma prova de anticorpos contra a Covid-19 para entrar nos Estados Unidos a partir de 26 de janeiro.

Segundo a portaria, os testes impedirão que “passageiros aéreos do Espaço Schengen, do Reino Unido, da República da Irlanda e da República Federativa do Brasil espalhem o vírus que causa a Covid-19 para os Estados Unidos”. O Espaço Schengen de livre circulação é formado por 26 países europeus.

“Funcionários de saúde pública nessas jurisdições têm um histórico comprovado de trabalho com os Estados Unidos para compartilhar testes contra o coronavírus precisos e oportunos, assim como dados de tendências, e os Estados Unidos têm colaborações ativas com as jurisdições sobre como tornar as viagens seguras entre nossos respectivos países”, afirma a portaria.

As restrições para viajantes oriundos da China e do Irã, contudo, permanecem válidas, o que indica que Trump seguiu também critérios políticos para autorizar as viagens.

As restrições que foram revogadas barravam quase todos os não americanos e não residentes que nos 14 dias anteriores à viagem tivessem estado no Brasil, no Reino Unido, na Irlanda e nos 26 países do Espaço Schengen de viajar para território americano.

As restrições que proíbem a maioria dos visitantes procedentes da Europa estão em vigor desde meados de março, e a proibição de entrada a partir do Brasil foi imposta em maio.

Marty Cetron, diretor da divisão de quarentena e migração global do CDC, disse que as proibições de entrada eram uma “estratégia inicial” para lidar com a disseminação do vírus e agora deveriam ser “reconsideradas ativamente”.

As companhias aéreas esperavam que os novos requisitos de teste abrissem caminho para o governo suspender as restrições que reduziram as viagens de alguns países europeus em 95% ou mais. Eles vinham pressionando altos funcionários da Casa Branca na questão.

Durante meses, muitos funcionários do governo argumentaram que as restrições não faziam mais sentido, já que a maioria dos países não estava sujeita às proibições de entrada. Outros argumentavam que os Estados Unidos não deveriam suspender essas proibições no caso da Europa, uma vez que muitos países europeus ainda barram a maior parte dos cidadãos dos EUA.

 

 

FONTE: O Sul

[mailpoet_form id="1"]
Continue Lendo

ENQUETE

Trending

© 2020 PORTALPLURAL.COM.BR Todos os direitos reservados.