Polícia Civil intensifica investigações sobre ataques a bancos no RS

Agências bancárias de algumas cidades do interior do Estado sofreram ataques na última semana

Fuga de criminosos resultou em confronto com policiais militares | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP
Apoiadores:

 

A Polícia Civil vai intensificar as investigações sobre os dois recentes ataques a bancos registrados no Rio Grande do Sul. Na madrugada desse sábado, uma quadrilha invadiu uma agência do Bradesco na cidade de Dom Feliciano. Um grupo de criminosos detonou com explosivos um caixa eletrônico no saguão de autoatendimento onde se apropriaram de uma quantia em dinheiro do terminal. O local ficou destruído e a agência bancária permaneceu isolada para o trabalho do Instituto-Geral de Perícias (IGP).

Na fuga, os criminosos embarcaram em uma caminhonete Nissan Frontier, de cor prata. No caminho ocorreu um confronto com policiais militares, que ainda estavam mobilizados nas buscas aos assaltantes da agência do Sicredi, na cidade de Arroio do Padre, iniciadas ainda na tarde de sexta-feira passada. Uma viatura do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Brigada Militar foi atingida pelos tiros, mas não houve feridos.

Depois, próximo do limite com Amaral Ferrador, o veículo foi encontrado abandonado em uma estrada vicinal na Linha Lopo Neto, crivado de tiros e ensaguentado, o que indicaria que houve feridos por parte dos ladrões. Dentro dele havia miguelitos e explosivos, sendo que esses foram recolhidos e posteriormente desativados pelo Bope.

“Acreditamos que tenham dois ou três baleados. Estão no meio do mato e por isso as buscas continuam”, declarou o comandante do BOPE, tenente-coronel Douglas da Rosa Soares, na manhã desde domingo. “Estamos com duas equipes na região”, acrescentou.

Equipes da 1ª Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) estiveram em Dom Feliciano em busca da coleta de pistas sobre a quadrilha.

Investigação 

O delegado João Paulo de Abreu destacou que qualquer informação, mesmo sob anonimato, pode ser repassada gratuitamente ao telefone 0800-510-2828.

Na manhã deste domingo, ele descartou que o ataque tenha sido cometido pela mesma quadrilha que agiu em Arroio do Padre. Na ocasião, os criminosos renderam funcionários e clientes do Sicredi, sendo as vítimas usadas como “escudo humano”.

Após se apossarem do dinheiro, eles fugiram em dois veículos. Um Hyundai HB20 apareceu incendiado na região e um Chevrolet Cobalt foi abandonado no interior de São Lourenço do Sul. O roubo é investigado pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Pelotas.

A possibilidade da quadrilha ser a mesma que assaltou do mesmo modo, com “escudo humano” e veículo incendiado na fuga, a agência do Sicredi na localidade de Linha Monte Alverne, em Santa Cruz do Sul, na última segunda-feira, será apurada agora pelos agentes.

Caxias do Sul 

Em Caxias do Sul, uma tentativa de furto em caixas eletrônicos do Banrisul foi registrada na madrugada desse sábado no Centro de Convivência da Universidade de Caxias do Sul.

A entrada do local foi derrubada por um veículo não identificado, mas o acionamento da empresa de vigilância responsável fez com que os ladrões desistissem do plano e fugissem antes da chegada dos seguranças. Nenhum terminal bancário foi violado, mas o local teve danos materiais.

Fonte Correio do Povo
Apoiadores:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui